segunda-feira, 1 de abril de 2013

Dois anos sem você


Como passou rápido o tempo, apesar da dor que ainda sinto no meu peito, já se passaram dois anos que você se foi, sem nenhuma explicação, como se a vida estivesse pregando uma peça em mim.
Parece um sonho, não, parece um pesadelo, pois desde que você se foi, ninguém mais ocupou seu lugar no meu coração, eu não estou pronta para outro relacionamento, não quero sofrer novamente.
Nossa vida passa como um filme pela minha mente, enquanto lavo a louça do jantar.
Lembro-me de que você ficou inseguro ao me convidar para sair, eu percebia que você estava tremendo, mas você foi em frente, me levou a um restaurante muito legal, você queria me impressionar mesmo!
Depois de termos nos conhecido numa livraria e de termos saído pela primeira vez, ainda saímos algumas vezes, até começarmos namorar. Você sempre foi um romântico à moda antiga, do tipo que mandava flores, chocolates.
Em um ano você me pediu em casamento, com direito a ficar de joelhos e músicos. Tudo que uma mulher pode querer!
É impossível conter as lágrimas meu amado Vitor, quando me lembro de todos os momentos maravilhosos que passamos juntos.
Só posso perguntar: Por quê? Por que você me deixou? Faço essa pergunta há dois anos, mas ninguém tem a resposta. Tudo que me respondem é: _ Era a vontade de Deus!
Penso que foi realmente isso, e isso me conforta, e me dá forças para prosseguir, porque afinal, não estou só!
Foi muito rápido, estávamos felizes comemorando o aniversário do nosso casamento. Você sentiu uma pontada no peito e caiu!
Simplesmente não deu tempo para correr para o hospital! Você morreu ali em meus braços!
Estou perdida em pensamentos, quando escuto uma voz:
_ Mamãe vem contar história para mim?
_ Já vou meu filho!
Pois é Vitor quando você morreu nós nem sabíamos que eu já estava grávida de dois meses do Victor. Fiquei muito feliz quando soube que tinha uma parte de ti dentro de mim. Ele me dá muita alegria em tempos difíceis!
Ele tem me ajudado a viver esses dois anos sem você!








Essa história é uma ficção, e foi minha participação na 2ª Antologia Literária pelo aniversário do blog Escritos Lisérgicos do meu parceiro Christian.

50 comentários:

  1. Creio, que realmente, foi a vontade de Deus.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Linda participação e inspiração! beijos,ótimo ABRIL! chica

    ResponderExcluir
  3. Delicio-me com seus posts, Luciana! Histórias que saem da ficção e nos abordam na realidade!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lu!
    Nossa que forte seu conto, meus olhos encheram-se de lágrimas e me arrepiei.
    Parabéns pela participação.
    Lindo.
    Beijos, querida amiga.
    Uma abençoada semana pra ti.

    ResponderExcluir
  5. Espero que você tenha tido um ótimo feriado, e que tenha uma boa semana!
    Gostaria de deixar o convite pra participar da blogagem coletiva "Mamãe tá de olho no consumismo", que acontecerá nesse domingo (07/04). Passa lá no blog pra ver mais informações sobre como participar. Participa com a gente!
    Beijos!

    www.asosmamaenadia.com

    ResponderExcluir
  6. Excelente contadora de histórias, amei!

    bjs da Flor ~*

    ResponderExcluir
  7. Amiga, que bom estar de volta e ler vc novamente!!!
    Amei sua participação, e resolvi entrar tbm na BC de niver do blog do nosso amigo Chris, depois vc passa lá, estou escrevendo um conto.

    Fica na paz, amiga. Bjussss

    ResponderExcluir
  8. Olá Lu!
    Poxa esse conto me parece que é uma história triste :-(, porém uma linda história.
    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Puxa vida criatura.... eu ja tava aqui me debrulhando em lagrimas. Tão real que me emocionei mesmo.
    Um beijo linda :{)

    Blog da Gullo

    ResponderExcluir
  10. Linda participação, apesar da história ser triste, mais ninguém pode impedir alguém de fazer a viagem, quando é chegada a hora. Bjus e parabéns.
    => Gritos da alma
    => Meus contos
    => Só quadras

    ResponderExcluir
  11. Triste, mas graças a Deus, é ficção. Ufaaa, que susto! rs
    Bjns e uma ótima semana!
    :)

    ResponderExcluir
  12. BOA NOITE!
    ADMIRANDO E REFLETINDO DIANTE DO SEU CONTO,VEJO UMA LINDA HISTÓRIA ...
    BJSSSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  13. Que triste... :/

    Eu conheço uma estória parecida, mas sem ser ficção e sem a parte da gravidez. Uma menina com a qual eu dividia apartamento tinha um namorado, mto gente boa. Então num sábado ela recebe uma ligação que ele tinha tido um problema fazendo nebulização e havia ido ao hospital... Ele tinha 24 anos. Faleceu na quarta feira seguinte... Bem triste.

    Mas enfim, gostei do conto!

    Bjo e #tamojunto

    http://borderline-girl.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oii amiga, parabéns por mais esta criação, que bom que é só uma ficção, ninguém merece perder quem se ama! Parabéns pela participação Bjooosss

    ResponderExcluir
  15. Parabéns a texto foi verdadeiro e tocante. quem passa por uma situação dessa, não tem tempo ue cure aferida que fica.
    Bjux

    ResponderExcluir
  16. Luciana,
    você descreveu tudo com tanta perfeição que me encheu os olhos de lágrimas.
    A dor da perda é algo que sempre nos faz questionar.
    Mas enfim, Deus sempre sabe o que é melhor.

    Apesar de ser fictício, com certeza muitos se identificarão com esse conto.

    Um beijo!

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Está uma tocante narrativa, a desta carta amorosa.Declaração de vida à um grande e inesquecível amor.
    Parabéns por tua iluminada participação, Luzinha.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  18. Amiga Luciana, lindo seu texto, ótimo conto e reflete sim a vida real,que bom que ficou desse amor um filho, pois é o que dá continuidade, o consolo!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  19. Oi amiga querida.
    Nossa fiquei arrepiada, que linda e comovente participação. Amei demais este texto, me pareceu tão real. É muito dificil perder um grande amor.
    Parabéns, um maravilhosa participação.
    Beijos amiga e uma semana maravilhosa. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Luciana...é triste a partida de um amor, mas filhos são sempre a continuidade. Mais uma história com um final que, de alguma forma, é feliz. Bela participação, um abraço!

    ResponderExcluir
  21. Caramba que história bonita! Dá até tristeza, ler sobre um cara romãntico morrendo! ainda bem que veio o bebê kkkk.

    ResponderExcluir
  22. Puxa Lú... Parabens! O texto foi impactante!

    ResponderExcluir
  23. Nossa, Lu!! Você fez uma narrativa que se não avisasse que era ficção, tinha embarcado! Meu coração já estava pequenininho, imaginando a sua missão de vida! :) Parabéns pela postagem!! Beijus,

    ResponderExcluir
  24. Lu que estória linda, apesar de triste.
    Seu jeito de narrar tão doce e suave prende nossa atenção suavemente.
    Você escreve muito bem amiga, tem que editar um livro e estaremos lá na noite de autógrafos com o Daniel tocando sua música preferida...nossa vi a cena e ouvi a música...que viagem...vai acontecer verás....beijinhos no coração e parabéns.

    ResponderExcluir
  25. Caraca Lu... A cada escrito seu você tem se tornado uma autora mais convincente.
    Eu gosto muito de narrativas assim, como se fosse uma carta, dá a impressão que atinge mais profundamente ao leitor.
    Apesar da estória ser triste, o final traz a esperança da continuidade da vida.
    Meus muitos parabéns parceira!
    E meu sincero agradecimento por fazer parte da comemoração de dois anos dos Escritos Lisérgicos.

    PS: Francamente, eu de fato perdi muita coisa por aqui, você se fraturou e tá digitando só com uma mão? O.o
    As melhoras.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
  26. Nossa, ao ler seu conto já estava ficando emocionada achei que era verdade ! tamanha expressão ! parabéns , vim retribuir a visita e fiquei , voltarei mais vezes por aqui. beijo

    ResponderExcluir
  27. As coisas mudam
    Depois de um tempo você começa a perceber que nada nessa vida é
    pra sempre e que tudo pode de alguma forma ser mudado,
    percebe também que as pessoas mudam, que os pensamentos mudam,
    e que se você não mudar, a vida muda você
    amar significa se dar por inteiro
    que verdadeiros amigos são,aqueles do qual sentimos
    saudades .
    Quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
    a natureza é a coisa mais bela na vida.
    Deus não proíbe nada em nome do amor.
    o julgamento alheio não é importante.
    o que realmente importa é a nossa paz interior.
    se pode conversar com estrelas
    se pode confessar com a lua falar das saudades,
    que inevitavelmente dói ,e feliz é aquele que tem motivos para
    sentir..
    Linda e abençoado seja sua Noite bençãos de Deus
    para você ,Beijos e carinhos meus ,Evanir.

    ResponderExcluir
  28. Luciana, venho convidá-la a conhecer Morashá.
    Li aqui uma história fictícia sim, mas bem poderia e pode ocorrer com qualquer um. É triste, mas ela foi sábia e forte o suficiente para seguir em frente. Com seu fruto já crescido.
    Seja sempre bem-vinda, um abraço.

    ResponderExcluir
  29. Olá!
    Querida amiga Lu
    Parabéns pela participação na BC. Estava terminando o meu agorinha mesmo.Devo postar por esses dias seguintes.
    Eu gostei de ler a sua participação com uma triste história... com a continuidade da vida no final...eu penso que , muitas vezes, pessoas assim, além de muito guerreiras, sofrem mais que as outras,a diferença é que não deixam transparecer o sofrimento,guardam toda a dor no seu interior e levam uma vida com um semblante que inspira felicidade, para que nada seja transparecido para o filho que nasceu "após"...
    Meu carinho
    Boa noite
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Luciana obrigado pela visita e comentário. Quando pensamos na morte física essa é realmente fatal, o que precisamos na verdade, o que não podemos é morrer espiritualmente.

    A paz irmã

    ResponderExcluir
  31. Oi Luciana!
    Emocionante! Me arrepiei ao ler a história. Belíssima participação. Parabéns amiga!
    Beijos
    Gracita

    ResponderExcluir
  32. Oi amiga, bom dia! Hj tirei a manhã pra visitar os amigos!
    Gostei muito do conto!
    Vc está escrevendo cada dia melhor! Parabéns!!
    O título me chamou a atenção: lembrei automaticamente de minha sobrinha...só que esse ano, vão ser 3 anos...
    Um grande beijo, que Deus a abençoe.
    Adelisa.
    http://adelisa-oquerealmenteimporta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Olá, querida Luciana
    Parece ficção e não é, pois aconteceu comigo na vida real...
    parece que vc leu o meu coração...
    Justamente numa fase de intensa saudade me encontro... foi consolador e tenho netinhos a me alegrar (e a amoça da história, filho)...
    Bjm de paz e pascal

    ResponderExcluir
  34. Lu, o seus contos são sempre convidativos à leitura, porque simplesmente fluem. O seus escritos são suaves, concisos. A gente começa a ler e termina sem esforço, como se fosse apenas uma frase, por maior que seja a história. Belo conto, na verdade, eu diria que bela imagem literária de um momento emocional da personagem. Muitos beijos. Estou em férias.

    ResponderExcluir
  35. Bah, Lucianinha!
    Foi bom você escrever que é uma ficção... eu quase estava acreditando na veracidade..., convincente a tua escrita, heim? Melhor! Como fico um tempo sem vir agora, não mais como antes que conseguia vir sempre, é mais fácil repara nisso. parabéns!
    Beijos para ti e tua família!

    ResponderExcluir
  36. Sim. É uma história simples que pode acontecer em qualquer lugar.
    Porém, é bem objetiva e nos fazem entender que temos sim que viver cada momento intensamente, além de intensidade, é preciso estar feliz na história escrita.
    Por mais, que a vontade de Deus venha doer, ela é boa, perfeita e agradável. A perda do Vitor causou sentimentos de solidão, mas ao mesmo tempo de maturidade, de superação.

    Bjjs, amanda-dias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  37. Luciana, senti-me surpreendido agradavelmente pelo texto ao constatar que se trata de uma ficção. Uma beleza de texto. Um tom de realidade que emociona e toca. Digo isso com toda sinceridade. Pode acreditar nisso minha amiga. Lindo demais! Um beijo no seu coração. Parabéns!

    ResponderExcluir
  38. Luciana você me pegou direitinho. O texto tem uma emoção tão real que fiquei surpresa ao saber que era ficção. Parabens por esse dom. Bjus.

    ResponderExcluir
  39. Nossa muito lindo! Muito real.

    Quando comecei a ler cheguei a chorar, só no final que vi que era ficção ( o que não deixa de ser emocionante).

    Parabéns, pelo texto e pelo blog.

    ResponderExcluir
  40. Gente que texto hein.. Já estava sentindo a lágrima em meus olhos. É muito forte e por outro lado a gente nunca acha que vai acontecer com a gente =/
    Enfim... Gostei!

    Beijos..

    ResponderExcluir
  41. Ainda bem que é ficção.
    E você é uma ótima contadora !!!

    Parabéns !!!

    E seu menino lindo, como vai ? Diga-lhe que amei ouvi-lo tocar, emocionei !!!!

    Bjus 1000 querida e um finde maravilhoso prá ti

    ResponderExcluir
  42. Parabéns pela participação, Lu!
    O texto ficou super bem escrito, a história tem um conteúdo que prende a atenção. Me emocionei no começo e me encantei com o final. Um final com esperanças e renovação, melhor dizendo "continuação".
    E o seu braço, melhorou? beijos e lindo final de semana.

    ResponderExcluir
  43. Nem sei o que te dizer.
    Desejo saúde e paz para ti e teu filho.

    ResponderExcluir
  44. Lu que coisa mais linda..
    Adorei sua participação..
    Que história linda amiga.. mostra que o amor fica pra sempre quando é verdadeiro..
    Um beijo minha linda.. e uma tarde mais que especial viu?
    Estava morrendo de saudade de passear por aqui..

    ResponderExcluir
  45. Nossa Luciana.
    Até levei um susto. Ainda bem que é ficção. Adorei o seu conto.
    Parabéns pela participação.

    Um lindo dia para você.
    Desta parenta desnaturada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  46. Parabéns,Lu!Lindo e singelo texto.
    A vida e seus meandros misteriosos.A partida de uma forma tão repentina é algo que deveria ser proibido.Não ter aquela despedida,olhos nos olhos..dizer tudo aquilo que se queria ter dito..aquele abraço de vida..Isso é cruel demais..É a vida.que por muitas das vezes deixa um autor qualquer chegar e mudar toda a história.

    Beijão,Lu!Dani.

    ResponderExcluir
  47. Parabéns amiga uma linda participação
    gostei
    Deixo um bj de bom final de semana
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  48. Olá, Luciana.
    Belo conto; na vida, somos obrigados a nos adaptar às dificuldades que surgirem em nosso caminho, e a perda de nossos entes queridos está entre os maiores desafios que temos de superar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  49. Poxa, Luciana... quase chorei aqui. Linda participação!

    ResponderExcluir
  50. Oi, Luciana, acabei de conhecer o seu cantinho. E encontrei essa história muito bem escrita. Parabéns! Já estou te seguindo.

    ResponderExcluir

Os comentários estão moderados, é melhor assim! Sua opinião é importante para mim!
Obrigada! Volte sempre!